Tags

, , , , , , , ,

Nous trois ou rienEu sou cinéfila de carteirinha, daquelas que podem se emburacar sessões a fio no cinema.
Nesses últimos tempos em que andei afastada do blog, acabei afastada de muitas outras atividades culturais. Questões de saúde, mas nada grave e agora que as coisas estão entrando nos eixos.

E já que estão não pude resistir para um primeiro post de volta, resolvi dedicar a essa atividade que tanto gosto, ir ao cinema.
Volto com um filme francês de primeira linha, uma primeira produção de um cara que até pouco tempo conhecia só pelos seus espetáculos de stand up, Kheiron Tabib. Que grande surpresa não foi ao me deparar com esse filme, serio mais que consegue levar na base do humor (sem virar sátira) temas tão forte quanto ditadura do Shah, morte, conflitos.
Esse filme Kheiron dedica aos seus pais, a historia deles no Iran e ao deixa-lo.


Em a Nous trois ou rien na tradução literal algo como Nos três ou nada, vocês encontrarão um elenco em sintonia, num filme poético que mostra uma outra face inclusive das mulheres orientais que estamos acostumadas a imaginar ou ver, como mulheres submissas.
Alias no elenco estão figuras renomadas como Gérard Darmon, Zabou Breitman Leïla Bekhti entre outros.
Esse filme é uma prova de que imigração não é só aquilo que é visto e apontado do dedo de forma negativa.
Não percam se falam francês e estão por essas bandas. E também não percam quando ele pintar nos festivais e circuitos brasileiros.

Anúncios